BEBÊ CARREIRA MAMÃES REAIS MATERNIDADE

Bebê está com nove meses

23 de abril de 2018

Voltei a trabalhar como freelancer por aproximadamente duas horas diárias, atuando como diretora de marketing de uma empresa do segmento industrial.
Minha rotina basicamente consiste em esperar o bebê dormir, e sair correndo com as ‘tetas’ de fora direto para o computador. No caminho do quarto até o escritório vou me recompondo, arrumando o fecho sutiã de amamentação, prendendo o cabelo, corro pra cozinha pra pegar um copo de água para deixar na escrivaninha e parto pro ataque. Ufa! Haja fôlego!
Acredito não ser necessário dizer que eu estou descalça, com uma roupa de ficar em casa, e esqueçam a imagem de diretora de marketing com unhas feitas, relojão Michael Kors, perfumada, usando pulseiras e colares. Não! Eu sou mãe-freelancer. Estas coisas não me pertencem. Atuo só com o cérebro e com o sutiã manchado de leite mesmo.
Neste dia foi a primeira vez que marquei um compromisso profissional fora de casa. Tive que combinar com o pai para que ele chegasse mais cedo na sexta-feira para ficar com o bebê, enquanto eu ia pro compromisso. O compromisso foi marcado para as 16h e o local ficava a 4 minutos da minha casa.
Rezei pro anjo da guarda do bebê naquele dia, pedindo para que ele dormisse umas 2 horas seguidas, pois assim eu poderia me arrumar, pentear o cabelo, tomar banho, escolher a roupa, separar os sapatos que não são usados a bem mais de 9 meses (desde a gravidez, saltos foram abolidos do meu figurino).
Por volta das 14:00, bebê dormiu.
Corri, almocei, tomei banho, me maquiei, sequei os cabelos, separei a minha roupa e fiquei só de calcinha e sutiã com as roupas penduradas num cabide até o pai do Samuel (o ‘bebê’ gente se chama Samuel, esqueci de dizer rsrsrs) chegar pra que eu pudesse colocar a roupa sem sujeitas . Vai que o menino golfa em mim.
15h20 o bebê acordou. Peguei da cama, dei um tetê pro bebê pra garantir o bucho cheio.
Quando a porta do apartamento abriu, já deixei o Samuel no colo do Moyses (o pai) e saí vestindo a roupa.
Toda correndo, parecia que eu estava participando de um roubo ou pior, que eu estava participando da ‘corrida maluca do Gugu’, uma correria total.
Me vesti, olhei no espelho e gostei do resultado.
Vi a mulher que existia antes da maternidade, porém, só a parte externa, por dentro eu sou outra.
Mudei muito.
Aí, corri pra sala e disse, vamos estou pronta!
Meu esposo ia ficar com o bebê passeando no shopping enquanto eu ia pra reunião.
Meu marido falou: nossa, filho, como mamãe está linda!
Ele não me via arrumada daquele jeito a muito tempo.
A partir daquele momento, tive certeza de que iria arrasar!

 

Mara Sartori Badin, 38 anos, mãe do Samuel. Publicitária, Freelancer e Digital Influencer. Ama viajar e aprender coisas novas.

No Comments

    Leave a Reply