ESPECIALISTAS GESTAÇĀO MATERNIDADE NUTRIÇĀO PARTO

Dieta da Ocitocina?

24 de agosto de 2018

O consumo de frutas desidratadas (damascos, figos, ameixas, etc) é bastante comum no Oriente. Elas têm sua água retirada para que sua durabilidade seja aumentada. Além do mais, foram elas que possibilitaram a nutrição de viajantes durante o período das navegações e hoje são iguarias mundialmente apreciadas.
No Ocidente, o consumo destas frutas se popularizou com a ‘dieta mediterrânea’. Elas passaram a ser rotineiramente indicadas como opções para lanches por serem muito práticas.
Mas, você já pensou que tais frutas podem estar associadas ao trabalho de parto? E se você pudesse utilizá-las para ‘acelerar’ o trabalho de parto?
Uma destas frutas parece ter uma característica muito especial para as gestantes: as tâmaras. Elas possuem em sua composição uma substância semelhante a ocitocina, hormônio responsável pela dilatação no trabalho de parto. Alguns estudos sugerem que seu consumo desde a 32ª semana de gestação reduz a fase latente em cerca de 100 minutos assim como a necessidade do uso da ocitocina sintética.
Ainda não há uma recomendação quanto à quantidade estabelecida pelo Ministério da Saúde mas, nos artigos existentes publicados, as voluntárias que obtiveram melhores resultados consumiam de 6 a 8 unidades da fruta diariamente.
Veja outras vantagens relacionadas ao consumo das tâmaras na gestação:
são ricas em fibras, auxiliando no funcionamento do intestino;
naturalmente doces, podem substituir sobremesas reduzindo o consumo de açúcar;
rendem receitas deliciosas e livres de sacarose.
Para adequar o consumo dessas preciosidades ao seu plano de alimentação, procure seu (a) Nutricionista.

Carla VazDeLima, Nutricionista, mãe da Raquel.

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply