AMAMENTAÇĀO ESPECIALISTAS GESTAÇĀO MATERNIDADE NUTRIÇĀO PUERPÉRIO REDE DE APOIO SAÚDE

E a alimentaçāo da recém mamãe?

16 de maio de 2018

No final da gestação a lista de preparativos parece interminável. São as roupinhas que precisam ser lavadas, os itens de higiene organizados, as consultas que se tornam mais frequentes…. UFA! Cansei.

Não, não quero sobrecarregar você com mais uma coisa, só quero chamar sua atenção para um ponto que às vezes passa despercebido na reta final: como você vai se alimentar quando seu bebê nascer?

Provavelmente você já ponderou se deseja amamentar ou usar o leite artificial, se será livre demanda ou com horários definidos, mas e você mamãe?

Durante o puerpério seu corpo estará se reestabelecendo de um dos processos mais desgastantes (e mágicos) e é necessário que você se se recupere adequadamente. A água irá garantir o volume do leite, mas você precisará se alimentar bem.

Normalmente sugiro às pacientes que, a partir da 34 semana, preencham o freezer com comida congelada caseira. Pode ser de algum lugar que entregue marmitinhas saudáveis ou você mesma pode preparar. Elas devem conter uma porção de carboidratos, algum vegetal e uma proteína. Nesse momento elas não precisam ser restritas em calorias e devem ser variadas para que você receba muitos nutrientes diferentes. O ideal é que sejam receitas que você goste, então se optar por comprar, faça um teste antes.

Se a família se disponibilizou a ajudar com a alimentação, converse com alguém para que essa pessoa te ajude a se alimentar melhor, ao menos nas primeiras seis semanas pós parto. Ela pode ficar responsável por comprar algumas frutas e saladas já higienizadas uma vez por semana.

 

Mais algumas dicas:

  • Cuidado com os “deliverys”! Neste momento de exaustão (com um aplicativo de fast food na mão) a tendência é logo pedir uma pizza ou sanduíche, mas o mesmo app que tem estas opções tem também “comida de verdade”. Peça um prato de comida com arroz, feijão, uma proteína e vegetais ao invés de cair logo nos alimentos menos nutritivos;

 

  • Você vai querer comer carboidratos, isso é um fato e você precisa se acostumar a ele. Seu corpo está exausto e precisa de energia rápida para dar conta do batidão. Escolha os integrais e consuma uma porção logo que acordar;

 

  • Coma coisas frescas: frutas, vegetais;

 

  • Tente evitar o consumo de café (pode passar pelo leite).

 

O puerpério não é o momento para fazer dietas restritivas ou tentar perder todos os quilos adquiridos durante a gestação. Desde que você se alimente de forma adequadamente esse excesso será naturalmente eliminado. Curta seu bebê, aproveite suas refeições e recarregue suas energias com uma bela sopa ou um bolo quentinho.

 

Carla Vaz de Lima, 33 anos, mãe da Raquel (recém nascida). Nutricionista especialista em Educaçāo Nutricional.

You Might Also Like...

1 Comment

  • Reply
    Fernanda
    30 de junho de 2018 at 05:38

    Carla,
    Sempre tenho dúvidas de alimentos a se evitar amamentando, que possa piorar a cólica do bebê. A Isabela tem 4 anos, a Isadora, 2 meses, e ainda continuo sem saber. Que tal falar sobre isso?

Leave a Reply