BEBÊ MAMÃES REAIS MATERNIDADE

Os três gatinhos

25 de maio de 2018

Sempre tive gatos, desde criança.
Nunca tive nenhum tipo de alergia relacionada à pelos de gatos.
Na infância e adolescência, sempre dormi com os gatos na minha cama.
Quando engravidei, tinha 3 gatos.
Muitos me perguntavam, o que eu ia fazer com os gatos quando o bebê nascesse .
Eu demorei pra entender o real teor desta pergunta, e respondia com toda a minha inocência :
“Eles vão sentir minha falta no começo, nos primeiros meses, pois não irão receber toda a atenção de antes” ou Ah, eu já comprei ração suficiente pros próximos meses pra não correr o risco de faltar, pois não sei se vai dar tempo de sair pra comprar” ou ainda “Ah, agora eu tenho que comprar uma cama maior, pra caber todo mundo”.
Porém, estas pessoas não estavam me perguntando sobre a rotina de carinhos e paparicos dos gatos, que naturalmente iam ficar carentes de atenção. O que elas queria saber era se eu ia abandonar, doar, jogar os gatos fora.
Também levei um tempo pra entender o porquê que de tudo isso .
Existe um grande preconceito contra gatos e bebês, uns acham que ele irá deitar na cara do bebê, que arranhará, passará doenças ou que os pelos irão fazer o bebê desenvolver alergia.
Minha experiência diz totalmente ao contrário . Os meus 3 gatos mantiveram uma distância respeitosa do bebê nos 6 primeiros meses. Não queriam nem saber do bebê. Quando ele começou a engatinhar, só então os gatos passaram a deitar do lado dele, se fazendo presente pra ganhar um carinho. Porém, tive que intervir. O bebê puxa o pelo deles com vigor!
Puxa também o rabinho deles, fazendo-os chorar.

No início pensei: “O gato tem instintos e vai arranhar a carinha do bebê, na tentativa de se defender.”
Que nada, ele fica lá, sofrendo com linguagem corporal de dor, mas não ataca.
Eu, como tutora que ama meus gatos, vou lá e salvo eles do ataque do bebê.
Portanto, a resposta chegou!
O que vou fazer com os gatos quando o bebê chegar?

Vou proteger os gatos, pois o bebê tem um instinto animallllllllll!

 

Mara Sartori Badin, 38 anos, mãe do Samuel. Publicitária, Freelancer e Digital Influencer. Ama viajar e aprender coisas novas.

1 Comment

  • Reply
    Juliana
    27 de maio de 2018 at 08:24

    Maraaaaa essa é vc….sempre surpreendendo. Amo minha cachorrinha ela é minha primeira filha e eu também estou tendo que defender ela da irmã rsrs.

Leave a Reply