BEBÊ Diversão MAMÃES REAIS MATERNIDADE VIAGENS

Para que sua viagem não seja um verdadeiro HELL (‘INFERNO’ migos)

21 de setembro de 2018

Todas as vezes (e foram  poucas) que viajamos com a Ana Clara, eu sempre projetei o pior. Semanas antes do fatídico dia já imaginava os choros e as inúmeras tentativas frustradas de fazê-la dormir durante a viagem calma e lindamente ao som de alguma melodia ou da leitura de algum livro. Aliás, alguém consegue fazer a criança dormir assim durante uma viagem? Se conseguem, por favorrrrr, me ensinem!

A questão é que íamos para Orlando visitar o Mickey que, para a Ana Clara é análogo a ir para Jurucê visitar a fazendinha da Vó Nena. Entendem? Ela poderia estar em qualquer lugar que seria a mesma coisa. Aí você deve estar se perguntando: “Mas manooooo, por que vocês decidiram ir para lá então?” Acredite: eu também me fiz a mesma pergunta inúmeras vezes! Enfim, o pai da Ana Clara tinha vontade de ir para lá. Aí, aproveitamos que a irmã e o cunhado queriam levar a afilhada e fizemos o que? Concordamos em sofrer!

Ok! Decisão tomada, Tio Sam here we go! Todas as vezes que fizemos viagens longas, quando childrenless (hahahaha desculpem, estou escrevendo umas partes em Inglês para dar mais realidade ao destino. A palavra aí eu inventei e significa ‘sem filhos’), optamos pelos voos noturnos, afinal, dormiríamos e acordaríamos lindos (nem tanto) no outro dia. Fizemos as duas coisas desta vez. A viagem de ida seria durante o dia e a de volta durante a noite.

Acordamos às 2h30 da madrugada pois fomos até Campinas de carro para pegar um voo até BH e seguir de lá para os EUA. A balada começa aí. Ana Clara odeia ser carregada no colo depois de estar no berço. Quando fui pegá-la, ela acordou. Coloquei-a na cadeirinha do carro e ela despertou por completo. Seguimos até Campinas com ela reclamando, afinal, estava com sono mas, não conseguia dormir. Quando faltava meia hora para chegarmos lá, ela dormiu. Chegamos e…? Ela acordou! Descobri naquele momento que a fralda tinha vazado. Óteeeeeemmmmoooo, nénon?

Seguimos para o aeroporto com a van do estacionamento e eu trocando a roupa e fralda ali mesmo. Ana Clara sem entender nada nem se era dia nem se era noite já que havia despertado duas vezes e ainda estava escuro. Pois bem, fizemos o check-in e seguimos para a aeronave. O voo saiu às 8h30. Ana Clara, normalmente, faz uma soneca de 2h-2h30 ao longo do dia ou duas sonecas de 1h cada. Mas como ela faz isso? Tomando ‘tetê’ no carrinho? “Mas Fabiana, agora ela associa o sono à mamadeira?” Sabe o que eu tenho para dizer? Foda-se! O importante é que ela durma. Só que naquele dia, quem se fodeu, fui eu!

Manooooo, que tenso para essa menina fazer a soneca da manhã! Chorou, brigou, bateu e pum! Dormiu! Beleza! Sussa! 1h30 e acordou. Faltava pouco e chegamos. Confesso que foi melhor do que a volta. O voo de volta, como mencionei, era noturno. Embarcamos às 21h. Horário em que a Ana Clara já estaria dormindo. Ela acabou dormindo às 23h depois de dar um banho de suco na mamãe e a mamãe, no caso, eu, passar todas as horas de voo com até a calcinha molhada de suco de laranja.

Problema número 1: bebês com menos de 2 anos de idade viajam no colo dos pais; problema número 2: Ana Clara parece uma peregrina quando dorme, anda e roda o berço todo; problema número 3: não existe posição para a mamãe, no caso eu de novo, se ajeitar na poltrona. Cada hora que a Ana Clara queria mudar de posição, ela acordava. O café da manhã foi servido às 4h40 da manhã e o que aconteceu? Ana Clara acordou! Manooooo, quem toma café às 4h40? Ok! Alguns trabalhadores, mas, não precisa dentro do avião. Deixa esse café pra lá.

Chegamos em Campinas e ainda tínhamos a viagem até Ribeirão. Ana Clara estava capengando de sono e dormiu mamando assim que entramos no carro! GlóriaADeusPaiEternoEAmadoooo! Chegamos na hora do almoço. Ela almoçou e, logo depois tirou uma soneca.

Se eu puder te dar alguns conselhos mamãe, eles seriam:

1) respeite o horário do seu bebê ainda achando que viajar durante o dia é o melhor negócio;

2) leve comida em potes de vidro porque eles esquentam em banho maria e menu kids é papinha da Nestlè. Não que sejam ruins, mas, não é comida sólida, é papa;

3) opte por sair voando direto de onde está ou escolha o menor caminho possível para fazê-lo;

4) leve leite em pó suficiente caso não amamente,

5) leve trocas de roupas para o bebê e para você e

6) pense sempre que pode dar tudo errado, dessa forma, tudo o que der certo será felicidade. Eu, sinceramente, projetei o pior e quer saber? Ana Clara comeu mais do que come em casa, respeitou seus horários de sono e seguiu a rotina daqui, com algumas porcarias para comer, mas, seguiu.

Apesar de ela nem saber quem era o Mickey, ela se divertiu demais e aprendeu muito com a priminha, a Dinda e o Dindo que ela tanto ama.

 

Fabiana Paganini, mãe da BB Ursa e amiga do Mickey.

You Might Also Like...

1 Comment

  • Reply
    Catla
    22 de setembro de 2018 at 06:26

    Aí Gzuis! Eu sofro desde o dia que comprei a passagem! Hahahhahaha (riso de nervoso)

Leave a Reply