AMAMENTAÇĀO ESPECIALISTAS MATERNIDADE

Sono & Amamentação

4 de agosto de 2018

Neste mês, em atenção à Semana Mundial de Amamentação (SMAM) #AgostoDourado, vamos falar sobre a estreita relação entre o sono das crianças e a amamentação. Logo que nasce, o bebê tem uma grande necessidade de dormir, permanecendo acordado somente o suficiente para as trocas de fralda, cuidados higiênicos, mamadas e para interagir um pouco com os pais e cuidadores. E para que esse sono seja feito de forma tranquila e o bebê tenha períodos de sono adequados, ele precisa estar bem alimentado. Quando isso não acontece, temos aquela situação em que acabamos de fazer o bebê dormir, colocamos no berço e dali a cerca de 1 hora, às vezes, o bebê já acorda e começa a chorar. Passei por isso com meu primeiro filho, e confesso que é uma experiência muito desgastante e traumática para uma mãe de primeira viagem. Eu não sabia quase nada sobre amamentação e fui mal orientada na época, o que resultou num desmame precoce. Por isso, é preciso reforçar as campanhas de orientações sobre amamentação e as redes de apoio para quem passa por situações como esta.
E o que pode levar a isso? O ato de mamar relaxa o bebê e ele pode acabar adormecendo no peito. Por isso, precisamos ficar atentas quando estamos amamentando e verificar constantemente se o bebê está engolindo o leite que suga mesmo que ele esteja com os olhinhos fechados. Assim, garantimos que ele mame o suficiente para que depois ele consiga manter o sono por mais tempo sem sentir fome e também que ele ganhe peso de forma adequada.
A medida que o bebê cresce, passará por alguns “picos” em que necessitará mamar mais, então o padrão de sono dele poderá ficar um pouco alterado porque o intervalo entre as mamadas ficará menor, ou seja, ele poderá acordar mais vezes para mamar. Nesses períodos, continua sendo importante observar se o bebê está mamando de forma satisfatória. Passado o “pico de crescimento”, o bebê restabelece o padrão de mamadas que tinha anteriormente.
Após a introdução alimentar completa, alguns bebês podem ser capazes de dormir a noite toda sem mamar, porém, essa orientação só pode ser seguida se for dada pelo médico pediatra que acompanha a criança.
Muitos fatores fazem um bebê acordar durante a noite e o primeiro deles que nos vem à cabeça é de que ele está com fome. Precisamos, assim, avaliar se é fome mesmo que fez o bebê acordar. Caso o bebê mame bem e logo volte a dormir, é bem provável que ele tenha acordado por fome. Porém, se ele mama só um pouco e logo adormece no peito ou desperta, ele deve ter acordado por outro motivo, então é recomendável fazê-lo voltar a dormir.
Concluindo, o ideal é que exista um equilíbrio entre o dormir e a amamentação, formando um círculo virtuoso de saúde.
Afinal, bebê que dorme bem, mama bem porque não está irritado por sono ou cansaço. E se ele mama bem, consegue dormir melhor porque está bem alimentado.
Abraços a todos e até o nosso próximo encontro!

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply